dicas práticas para passar pelo puepério

No período da gravidez eu li um pouco sobre puerpério e peguei dicas práticas para passar por esse momento. Ainda assim me escondi chorando ao receber minhas primeiras visitas em casa e precisei de ajuda para perceber algumas verdades que hoje quero compartilhar com vocês.

Aqui vai algumas dicas práticas para passar pelo puerpério. Mas, lembre-se cada experiência é diferente e mesmo se preparando bastante, esse momento traz muitas novidades.

O puerpério, do ponto de vista médico, dura somente um curto período, a média é de até 8 semanas após o parto. Mas do ponto de vista emocional pode durar mais tempo. Fisicamente também ocorrem muitas mudanças, além das emocionais e psicológicas. Todas essas alterações, somadas à falta de sono, chegada de uma nova pessoa na família, dificuldades na amamentação e novas responsabilidades podem gerar insegurança e ansiedade.

O puerpério, ainda é classificado em 3 fases pela medicina: Imediato, Tardio e Remoto. Você pode ler mais sobre essas 3 fases clicando aqui.

Não é preciso se esconder

Quando me escondi chorando, não queria que as pessoas percebessem que eu não estava bem. Não queria demonstrar às visitas minha fragilidade naquele momento.

Porém, eu percebi com a ajuda do meu esposo que eu não precisava me esconder. As pessoas sabem que esse é um momento difícil e se for necessário podemos chorar perto delas. Todos compreenderão e estarão ali pra ajudar.

Portanto, se o puerpério estiver difícil pra você, não precisa se esconder. Chore perto dos seus amigos próximos, da sua mãe, do seu esposo. Evite reprimir os sentimentos e converse com as pessoas próximas sobre como está se sentindo.

Todos vão entender e ficarão honrados em você confiar neles sua fragilidade e insegurança.

A vida mudou e isso é muito bom

Depois do parto eu ganhei uma nova identidade: a de mãe. Ainda estava me reconhecendo nesse papel e já tinha que me apresentar para “o mundo”. Mas assim como eu, você não deixou ser quem você é. Apenas ganhou um novo e magnífico papel.

E essa é uma mudança pra melhor. Agora meus amigos também tem filhos e, além da alegria de estarmos juntos, temos a alegria de ver nossos filhos brincarem juntos. Toda mudança foi pra melhor.

Portanto, sempre que estiver difícil, lembre-se: a vida mudou, mas é para melhor. Dê um tempo para se encontrar nessa nova identidade.

Encontre um tempo para você

A rotina é um aspecto importante para uma mãe. Hoje, sempre que meu filho dorme, eu paro tudo. Faço um café, pego algo pra comer e vejo televisão. O que eu tiver afim de ver.

Isso renova minha energia, descansa minha cabeça, meu corpo e é meu momento sozinha. Claro que tenho outros momentos sozinha, de leitura, trabalho e etc. Mas aquele tempo é importante e dedicado pra mim.

No início, com o bebê recém-nascido, pode parecer difícil encontrar um tempo só para você, mas desde já estabeleça uma rotina e tente encontrar esse tempo. É importante para renovar seu corpo e mente.

Cultive momentos especiais com o bebê

Separe um tempo para você passear ao ar livre com o bebê, brincar, fazer palhaçada, tomar banho juntos (veja essa dica aqui), visitar uma amiga ou qualquer atividade que você possa ter com seu bebê.

Eu adorava passear no parque com meu bebê ou descer no playground do prédio. Hoje, as atividades externas estão mais restritas, portanto minha dica do banho é algo realmente valioso, pois os bebês geralmente adoram e vocês podem ter um momento juntos e ainda de relaxamento.

Organize a geladeira e a tarefas de casa

Prepare a geladeira com algumas marmitas congeladas para que você sempre tenha comida em casa. Assim não precisará se preocupar com isso.

Organize as tarefas da casa por etapa ou peça para a diarista lhe ajudar com mais frequência.

E por fim, aceite ajuda. Caso alguém ofereça para ir na sua casa ajudar, aceite. Quando alguém visitar você e oferecer para a lavar a louça, aceite. Aceite toda ajuda que lhe oferecerem.

Tenha calma para passar o puerpério

Aqui vai a última dica para passar o puerpério, e talvez a mais importante.

Minha médica uma vez me confessou que ela também achou que o puerpério não fosse acabar. Ela perguntava pra mãe: “Tem certeza que vai passar?”. Sim, vai passar!

Realmente pra quem está no meio da tempestade aquele momento é longo e não vemos o fim dele. Mas vai passar! São dias intensos, mas eles vão ficar mais calmos.

Essa sou com meu bebê de 1 mês e alguns dias, recebendo visitas em casa para o Natal. Eu estava cansada, mas emocionalmente bem mais alegre e forte.

Sem título 261x300 - Dicas práticas para passar pelo puerpério

 

Amélia Ariel

Escrito por

Amélia Ariel

Amélia Ariel, mãe do Tito de 3 anos, formada em Publicidade pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. *Amélia é nossa autora convidada e seus textos não refletem, necessariamente, a opinião do Mamãe Hero.